segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Ah, se eu pudesse ir até la..

O céu está tão belo, você não acha?
Olhe para a lua, parece que ela tenta falar
Se eu ao menos pudesse voar, iria até ela
para ouvir as suas doces palavras.

Como eu queria, por apenas um dia
Saber como é ser outro alguém
Alguém que vivesse bem, sem se preocupar.
Alguém que, de tão leve, conseguisse até mesmo voar.

As estrelas brilham, em tons infinitos de esperança.
Talvez, alertando um ultima dança.
Essa que seria, entre a doce escuridão do universo
E a bela iluminação do luar.

E, por mais comum que pareça.
Olho para o céu, e procuro uma direção.
Provavelmente, os mapas não me levam
Para onde as estrelas vão.

Compara-las, seria tão inútil quanto sem sentido
Nada no mundo, se compara ao brilho da natureza.
Uns dizem que olha-las, é tempo perdido
Outros, preferem admira-las junto comigo.

Um comentário:

  1. De todos as tuas poesias que eu li, essa foi a que eu mais gostei =)

    ResponderExcluir